Sábado, 11 de Abril de 2009

BREVE HISTÓRIA DA UNIDADE I

CAPITULO I - Mobilização, Composição, Deslocamento e I.A.O.

 

1 - MOBILIZAÇÃO

Regimento de Infantaria 16 - ÉvoraA mobilização do Batalhão de Caçadores nº 4617/73 foi determinada pelo EME / 1ª Repartição / Secção de Administração e Mobilização. Destinado à R.M.A. (Região Militar de Angola), teve como Unidade Mobilizadora o Regimento de Infantaria nº 16, aquartelado em Évora.

 

Foram nomeados para o Comando:

  1. Comandante o Sr. Tenente Coronel de Infª., ARTUR LOURENÇO, desmobilizado posteriormente e substituido no cargo pelo Sr. Tenente Coronel de Infª. FERNANDO SANTANA GUAPO;
  2. 2º Comandante o Sr. Major de Infª. JOÃO RICARDO MAIA REBOLHO;
  3. Oficial de Operações o Sr. Capitão de Infª. JOSÉ MANUEL FREDERICO PIRES.

2 - COMPOSIÇÃO

No R.I. 16, Unidade Mobilizadora, constituí-se o Batalhão e aí foi ministrada E.P.G. e Instrução de Especialidades (At. Inf.). Após esta fase o Batalhão deslocou-se para o CIM (Santa Margarida) por falta de instalações suficientes no R.I. 16, onde se acabou de constituir e onde foi ministrada durante duas semanas a I.O., a qual não chegou a completar-se em virtude do Batalhão ter visto a ordem de embarque antecipada, após o "Golpe Militar das Caldas da Rainha" em 16MAR74.

Dos quadros do Batalhão, frequentaram Cursos e Estágios, ainda na Metrópole, os seguintes elementos:

  • Oficial de Operações, o estágio de observação e PCAéreo, no CIM;
  • 1 Asp.Of.Mil. e 2 1ºs Cabos Mil. sapadores, o curso de Minas e Armadilhas, na Escola Prática de Engenharia, de 22OUT73 a 07DEZ73;
  • O Oficial de Reconhecimento e Informações e 3 1ºs Cabos Mil. da CCS, bem como um Asp.Of.Mil. e um 1º Cabo Mil. por cada C.Caç., o curso de Operações Especiais no C.I.O.E., de 16JUL73 a 30SET73;
  • O 1º Cabo Mil. de Operações e Informações, o estágio de Informações no R.I. 6 de 03JAN74 a 24FEV74.

O Batalhão tem nos seus efectivos, elementos provenientes de quase todas as Províncias da Metrópole, das Ilhas Adjacentes e da Província de Angola (1 grupo de mesclagem por Companhia).

 

O B.CAÇ. 4617 compõe-se de:

3 - DESLOCAMENTO

Em 02ABR74 o Batalhão fez a sua despedida perante as Autoridades Militares e Civis, na àrea do 3º R.I. (Santa Margarida), tendo-se nessa altura procedido à entrega do Guião e Flâmulas.

Guião do Batalhão de Caçadores 4617/73

Proferiu alocuções, o sr. Coronel Tirocinado do QG/3ª Divisão em representação de S. Exª. o General Comandante da R.M.Tomar.

Respondeu-lhe o Sr. Comandante do Batalhão, que agradeceu e disse da determinação de todos os elementos cumprirem a sua divisa:

"CONDUTA BRAVA E EM TUDO DISTINTA"

Terminada a cerimónia, o Batalhão desfilou em continência às Autoridades Militares e Civis presentes, em tribuna montada no local da cerimónia.

Às 16 horas do mesmo dia a C.C.S. e Comando, embarcaram em autocarros civis, com destino ao Aeroporto da Portela em Lisboa, onde às 23 horas se iniciou o embarque com destino a Luanda.

 

O transporte de cada Companhia, foi respectivamente efectuado em avião "Boeing 707" dos TRANSPORTES AÉREOS MILITARES, tendo a C.C.S. chegado à Província às 8,30 horas do dia 03ABR74, a 1ª C.CAÇ. às 08,30 horas do dia 07ABR74, a 2ª C.CAÇ. às 08.30 horas do dia 10ABR74 e a 3ª C.CAÇ. às 08.30 horas do dia 14ABR74, instalando-se provisóriamente no Campo Militar do Grafanil, nos arredores de Luanda.

Campo Militar do Grafanil

4 - I.A.O.

Tendo saído do CAMPO MILITAR DO GRAFANIL em 10ABR74, o Batalhão ocupou as instalações da FUNDA, localidade a cerca de 70 Kms a norte de Luanda, onde decorreu o I.A.O., durante o qual foi recebida a visita de S. Exª. o GENERAL ALBERTY CORREIA, 2º Comandante da RMA.

As condições de instalação eram más, o clima era bastante insalubre tendo até aparecido alguns casos de paludismo.

Instalações da Fazenda da Funda onde decorreu o IAO

Para efeitos de I.A.O. esteve adida a este B.CAÇ. a C.CAÇ 4947.

Acabada a I.A.O. em 06MAI74, deslocou-se de novo o B.CAÇ 4617 para o CAMPO MILITAR DO GRAFANIL, aguardando transporte para a zona atribuída, onde se operou a rendição em 20MAI74, depois de mais de 1.100 Kms de viagem e 8 dias de sobreposição.

 

CAPITULO II - Generalidades, Estudo de Situação, Resumo das Actividades

A - GENERALIDADES

O Sub-Sector de DALA confiado à responsabilidade do BCAÇ. 4617 a partir de 20MAI74, encontra-se na faixa Sul da área a cargo do Sector da LUNDA e Distrito da LUNDA, tendo como limites a ocidente o Rio CUANGO, a sul e leste o Rio CASSAI e a Norte, embora sem um acidente do terreno que o defina, é na metade leste o paralelo 10º 12' e na metade oeste, sensívelmente o paralelo 10º 31'.

Tem uma área aproximada de 35.000 Km2, equivalente à área da Provincia Ultramarina da Guiné. A sua maior extenção, no sentido OESTE-LESTE, são 430 Km e no sentido NORTE-SUL, de 160 Km.

Pela directiva n.º 10/73 de 27SET73 da ZML/3.ª Sec. foi atribuida ao CMD SEC LUN a responsabilidade pela conduta das operações de contra-infiltração na faixa fronteiriça correspondente à infiltrante geral SACAMBUNGE - MARCO 25, que delegou no BCAÇ 4617 a responsabilidade do cumprimento da missão, pelo que ficou sob controle operacional desta Unidade a região definida a NORTE e OESTE pelo Rio CASSAI, a LESTE pelo Rio LUAU e a sul pelo Rio LUTEMBO.

Conforme o Plano de Rendição, o BCAÇ 4617 substituiu o BCAÇ 4911 neste Sub-Sector de DALA, com a seguinte distribuição:

 

Sub-Sector de Dala

COMANDO E C.C.S. DALA
1.ª CCAÇ. CAZAGE
2.ª CCAÇ. ALTO CHICAPA
3.ª CCAÇ. CHIMBILA

Reforçam este BCAÇ. na sua missão, as seguintes Sub-Unidades:

 

 

Sub-Unidades adidas

CCAÇ. 205 LUMA CASSAI
CCAÇ. 206 NOVA CHAVES (Muconda)
2.ª CCAÇ (BCAÇ. 4210) TEIXEIRA DE SOUSA (Luau)
3.ª CCAÇ (BCAÇ. 4210) LUACANO
GRUPOS ESPECIAIS (GE's) - FIÉIS - FLECHAS .............

 

 

Subsector de Dala

B - ESTUDO DE SITUAÇÃO

Condições Meteorológicas

O clima, de fraca amplitude térmica, de tipo sudanês tropical húmido é agradável durante todo o ano à excepção do mês de Setembro em que a temperatura do meio âmbiente é elevada e no mês de Junho, contrariamente, em que o clima é bastante frio.

Estação seca do "cacimbo"

Prolonga-se desde meados de Maio a meados de Setembro, havendo a anotar as seguintes características:

- Dias claros, de intensos nevoeiros matinais, designdamente nas zonas abrangidas pelas chanas e vales, brumas intensas ao declinaar da tarde, o que limita o horizonte;

- Noites claras de luar, nas adequadas fases da lua, toldadas pela bruma que na região não chegaa originar cacimbos fortes;

- Durante o dia, temperatura com baixas oscilações e acentuado arrefecimento nocturno;

- Ausência total de chuva e, consequentemente, fraco nível no caudal dos rios;

- Vento moderado, normalmente de SSE, que por vezes sopra forte, especialmente na época de transição para a estação das chuvas, levantando grandes nuvens de poeira.

Estação das chuvas

- Decorre de meados de Setembro a meados de Maio, apresentando as seguintes características:

- Grande pluviosidade diária, em períodos de 2 a 3 horas, precedidas por rajadas de vento e acompanhadas de trovoadas intensas, cujas faíscas, ceifam por vezes algumas vidas;

- Brisas e ventos moderados de NE, rodando, porém, por vezes para Este;

- Periodos de sol quente e chuva intensa sucedem-se repetidamente;

- A pluviosidade atinge os valores mais elevados nos meses de FEVEREIRO, MARÇO e ABRIL, provocando, como é natural, o aumento de caudal dos rios que inundam as chanas que normalmente se situam nas margens daqueles.

Aquartelamento de Dala (Porta de Armas)

C - RESUMO DAS ACTIVIDADES

A actividade operacional das NT durante o período de rendição das Sub-Unidades, resumiu-se fundamentalmente ao seguinte:

- Patrulhamentos ofensivos;

- Contactos populacionais (acção-psico);

- Controlo e segurança de itinerários;

- Detecção e destruição de depósitos de material deixado pelo IN;

- Movimentos administrativos e logísticos;

- Protecção aos Trabalhos da JAEA.

publicado por webmaster às 16:47
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Abril de 2009

BREVE HISTÓRIA DA UNIDADE II

CAPITULO III - Generalidades, Resumo das actividades das NT, Comemorações do 1.º aniversário

A – GENERALIDADES
Na segunda quinzena de NOV74, este BCAÇ. Rendeu o BCAÇ. 4911/72 no Sub-Sector de Henrique de Carvalho, no Distrito da Lunda, possuindo uma área aproximada de 13.500 Km2, englobando 4 concelhos e 6 circunscrições.
fachada do Quartel de Henrique Carvalho
 
Vista aérea do Quartel de Henrique Carvalho
A ZA do Sub-Sector que abrange o Distrito da Lunda tem os seguintes limites gerais:
NORTE – Fronteira com a República do Zaire, desde os rios CUANGO, até ao rio CASSAI.
SUL – A fronteira com a República do Zaire, definida pelo talvegue do rio CASSAI desde o paralelo 7º 17’ até ao paralelo 10º 07’.
OESTE O talvegue do rio CUANGO desde o paralelo 10º 35’ até à confluência com o rio TUNGUILA.
Dispositivo do Batalhão
 
Conforme o plano de rendição, a distribuição das NT foi a seguinte:
 
COMANDO e CCS
HENRIQUE DE CARVALHO
1ª CCAÇ
CAMAQUENZO
2ª CCAÇ
- 2 GR. COMB.
LUCAPA
2ª CCAÇ
- 2 GR. COMB.
CACOLO
3ª CCAÇ
HENRIQUE DE CARVALHO

 

 

Reforçam este BCAÇ., na sua missão as seguintes Sub-Unidades:
 
CCAÇ. 5044
- 2 GR. COMB.
DALA
CCAÇ. 5044
- 2 GR. COMB.
CHIMBILA
CART. 6554
MUSSUCO
CART. 6555
CAMAXILO
CART. 6555
- 1 GR. COMB.
CAUNGULA

 

 

B – RESUMO DAS ACTIVIDADES DAS NT
A actividade operacional das NT, manteve-se idêntica, sofrendo alterações a partir e na sequência dos Acordos do Alvor, em JAN75, motivadas pela declaração conjunta de cessar-fogo e autorização de entrada dos movimentos independentistas no território, com vista à transição para a autodeterminação e independência do mesmo.
 
C – COMEMORAÇÕES DO 1º ANIVERSÁRIO
O 25DEZ74, havia sido comemorado, de forma condigna, com a realização de uma pequena festa, com organização do saudoso Alferes Lauro (minas e armadilhas), após a ceia natalícia, utilizando os dotes artísticos da “prata-da-casa”, que serviu de balão-de-ensaio para outros eventos que se aproximavam.
 O saudoso Alferes Lauro (à civil) apresenta as vedetas da festa
No dia 03ABR75, teve lugar a Festa de Aniversário deste Batalhão que teve o seguinte programa:
08H15 – Missa, na Sala do Soldado, celebrada pelo Sr. Major Capelão;
11H30 – Formatura Geral para entrega de Diplomas aos Militares louvados;
12H00 – Almoço melhorado;
15H30 – Final do Torneio de Futebol Militar da Lunda e distribuição de prémios às equipas;
18H00 – Jantar melhorado;
20H30 – Espectáculo comemorativo organizado pelos militares do Batalhão e AB-4, realizado no Cine-Chicapa de Henrique de Carvalho.
 
CAPITULO IV - Generalidades, Dispositivo Final, Alterações
A – GENERALIDADES
Em 25MAI75, este BCAÇ. Foi rendido na ZA pelo BCAV. 8322/74.
 
A CCS/BCAÇ. 4617, deslocou-se para LUANDA a fim de ocupar instalações no C. M. Grafanil, com vista a efectuar o espólio e aguardar embarque para Portugal.
 Instalações do Campo Militar do Grafanil
B – DISPOSITIVO FINAL
 
C.C.S.
1ª CCAÇ.
3ª CCAÇ.
C.M.GRAFANIL
2ª CCAÇ.
PRISÕES DA EX-GEI
S.PAULO/LUANDA
 
C – ALTERAÇÕES
Em 04JUL75, embarcou a CCS/BCAÇ. 4617, em voo TAM com destino a Lisboa, finalizando nesta data a sua comissão;
 
Em 06JUL75, embarcou a 1ª CCAÇ./BCAÇ. 4617, em voo TAM com destino a Lisboa, finalizando nesta data a sua comissão;
 
Em 08JUL75, embarcou a 2ª CCAÇ./BCAÇ. 4617, em voo TAM com destino a Lisboa, finalizando nesta data a sua comissão;
 
Em 10JUL75, embarcou a 3ª CCAÇ./BCAÇ. 4617, em voo TAM com destino a Lisboa, finalizando nesta data a sua comissão.
publicado por webmaster às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Abril de 2009

8º Encontro do Batalhão

35.º aniversário da partida para Angola

 

A cidade de Évora recebeu, no último sábado, um dilatado grupo de elementos (cerca de 64) que fizeram parte das 4 companhias do Batalhão de Caçadores n.º 4617/73 e respectivos familiares, que aproveitaram o momento para confraternizar e recordar acontecimentos que estiveram na base da convergência das suas vidas nos principios da década de 70 do século passado.

Num evento deste tipo, é sempre de realçar o trabalho por parte da organização, pois não é tarefa fácil reunir elementos que vivem de norte a sul do território nacional, muito embora o bom ambiente existente e as amizades, que ainda perduram, sejam razão mais que suficiente para encurtar as distâncias que nos separam.

Na foto abaixo, figuram os ex-oficiais, sargentos e praças da C.C.S. do Batalhão, vendo-se no lado direito da mesma o nosso Comandante de Batalhão (Ten-coronel Guapo) e o 2º Comandante do Batalhão (Major Alves da Silva). No lado esquerdo, fardado a rigor, o Oficial Superior de Permanência do Quartel dos Castelos (ex-R.I.16), que nos acompanhou na visita àquela Unidade do Exército, onde agora figura placa comemorativa do Batalhão.

Elementos da C.C.S. do B.Caç. 4617/73

Abaixo, posaram para a foto, os companheiros da 1ª Companhia

ex-militares da 1ª C.Caç. do Batalhão.

E mais os da 2ª Companhia

ex-militares da 2ª Companhia do Batalhão

E por fim os da 3ª Companhia

ex-militares da 3ª Companhia do Batalhão

No quartel dos Castelos (ex-R.I. 16), o companheiro a quem devemos a organização deste evento, descerra a lápide comemorativa dos 35 anos do B.Caç. 4617, em conjunto com o Ten. Coronel Guapo e Major Alves da Silva.

Descerramento da lápide comemorativa

Seguidamente, foi facultada aos ex-militares e familiares uma visita guiada às instalações do aquartelamento, construido no séc XVIII.

Visita guiada ao aquartelamento

Para alguns, como eu, as recordações não eram muitas pois só permaneci naquela unidade militar cerca de 30 horas.

o Continuação da visita ao ex-RI 16

Seguidamente, teve lugar a deposição de coroa de flores, pelos 1.º e 2.º comandantes do Batalhão, no monumento "aos que lutaram e morreram por Portugal no ultramar".

Deposição de coroa de flores no monumento "aos que lutaram e morreram por Portugal no ultramar"

Seguiu-se um lauto almoço em local bastante aprazivel, onde não faltou o simbólico bolo de aniversário artisticamente decorado com o escudo do Batalhão.

Bolo de aniversário

Para o ano, possivelmente, haverá mais. Companheiro, se não foi possível estares este ano, mantém-te atento, em breve esperamos por ti!

publicado por webmaster às 17:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.pesquisar

 

.posts recentes

. ENCONTRO 2014

. ENCONTRO 2013

. 11º ENCONTRO (2012)

. APRESENTAÇÃO DO LIVRO

. Encontro surpresa!

. 11º ENCONTRO DO BATALHÃO,...

. 10º Encontro do Batalhão

. 9º Encontro do Batalhão

. BREVE HISTÓRIA DA UNIDADE...

. BREVE HISTÓRIA DA UNIDADE...

.arquivos

. Abril 2014

. Janeiro 2013

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Setembro 2010

. Abril 2009

. Abril 2008

. Abril 2007

. Abril 2006

. Abril 2001

.links

.Visitaram até agora

blogs SAPO

.subscrever feeds